Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.
Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.
Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.
Título: Cidades de papel.
Autor(a): John Green.
Editora: Intrínseca.
Páginas: 368
Ano: 2013
Nota: 




Paper Towns é um filme estadunidense dirigido por Jake Schreier e escrito por Scott Neustadter e co-escrito por Michael H. Weber. O filme é baseado no livro homônimo escrito por John Green. 












Título: Cidades de papel (paper town).
Lançamento: 09 de julho de 2015 (Brasil).
Gênero: Aventura, romance, drama.
Atores: Nat Wolff, Cara Delevingne, Halston Sage, Austin Abrams, Justice Smith.

Distribuidora: Fox Films.
Duração: 110 min.
Classificação: 12 anos.
Nota: 




O livro Cidades de papel é o quarto romance escrito por John Green. Quem já conhece o autor, esta familiarizado com seu estilo. O livro conta sobre Quentin e Margo, o garoto apaixonado e a garota perdida. A narrativa não é nada surpreendente, os personagens possuem o padrão John Green, jovens comuns vivendo seu pequeno momento extraordinário. O que me surpreendeu foi ter gostado desse livro, gostado MUITO. É uma história simples com uma mensagem mágica. Mesmo tendo gostado não posso dizer que foi extraordinário mas que foi especial para mim. Acredito que o sucesso do John Green se da por isso, por suas histórias e personagens terem mensagens que servem para todos nós e assim é Cidades de papel.

Um livro pra rir, se envolver e talvez até se identificar. Uma leitura simples que em muitos casos pode ser tocante. Não vou dizer que todos irão amar pois não é verdade mas vale a pena tentar :)

No último dia 09 o livro chegou às telas de cinema, sendo a segunda adaptação inspirada em obras do autor.

O livro foi relançado com a capa do filme e já esta disponível em todas livrarias.





Nós assistimos o filme Cidades de papel e adoramos.

Aos leitores, o filme tem sua essência, está divertido e emocionante. Com certeza o Ben é o melhor. Os personagens foram bem selecionados e a adaptação ficou incrível. Eu não poderia imaginar atores melhores para Cidades de papel. Aos haters da Cara, aquela guria nasceu pra ser Margo, quando eu li o livro e imaginei a personagem (mesmo antes de ter confirmado os atores), era alguém como ela que atuava.

Sim, eu gostei do filme. Sim, tem algumas coisas diferentes e não sei quem criou a regra de que um filme só é bom se for IGUAL ao livro. Adaptação não significa isso. Adaptação é trazer a essência às telonas para atingir os não leitores. Cidades de Papel ficou maravilhoso e cumpriu seu objetivo. 

Como toda história do John Green, você finaliza com um suspiro. Vale a pena ver e rever. Me da uma alegria ver uma história que eu gosto taaanto ganhar vida. 


Ps: o filme tem uma surpresinha Rosto sorridente com olhos sorridentes


Arrisco dizer que o filme quase supera o livro, mas isso depende de cada um :)


11 Comentários

  1. Olá, meninas!
    Que bom que me dizem que o filme é melhor que o livro, pois o livro... bem, no meu ver, também deixa bastante a desejar no sentido literário e artístico. Achei-o muito vendável e capital. Agora, apenas me resta ver o filme! Obrigada pela dica! BJKS E boas leituras!
    Fabiana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi :) então, eu até gostei do livro e me surpreendi por isso, pois não era o que imaginava e alguns personagens mexeram cmg :D mas o filme esta até melhor, as mensagens e o enredo... Realmente capricharam. Bj

      Excluir
  2. Vou ver o filme amanhã e estou muito ansiosa!!
    PS: Jess acabei de atualizar a aba de seguidores do blog, obrigada pela visita
    www.abuscaporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Eu li o livro e até que gostei, estou louca para assistir o filme, pois só estou vendo elogios dele.
    Que bom que gostou do filme.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Oi :) também gostei do livro, espero que goste do filme também.
      bj

      Excluir
  4. Heey!
    Eu não sou muito fã dos livros do John Green, mas quero assistir a adaptação de Cidades de Papel haha
    Abraços!!
    Blog - Desbravando o Infinito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi :)
      hahahah é bom ver pelo menos pra ter a sua opinião, o filme esta bem legal, espero que goste.
      bj

      Excluir
    2. oi :)
      hahahah é bom ver pelo menos pra ter a sua opinião, o filme esta bem legal, espero que goste.
      bj

      Excluir
  5. Como é bom ver uma resenha em que o autor não está reclamando que o filme não foi totalmente igual ao filme, sério, acho isso muito chato.
    Eu adorei o filme, mas gostei mais do livro, acho que porque consegui me divertir mais nos momentos em que os três amigos estão juntos -quase sempre- no livro.

    Abraço,
    literarizei.blogspot.com

    ResponderExcluir